Buscar:

» Cadastre-se
» Enviar notícias
Você esta em: Início » Notícias » Terceira Idade é a que mais contrai o HIV
16
Votar
Terceira Idade é a que mais contrai o HIV
Enviado por: moderador em 15/06/2004 18:39:00
Categoria: Saúde

O número de idosos contaminados com o vírus do HIV que passaram na enfermaria do Hospital Gaffrée e Guinle na Tijuca referência nacional no atendimento da Aids - dobrou nestes dois anos. Os casos passaram de 52, em 2001, para 120 no ano passado. Estes números ilustram um panorama carioca, mas o governo federal reconhece que a situação é grave em todo o país.

Estatísticas mostraram que enquanto o número de diagnósticos de pessoas infectadas pelo vírus ficou estável em várias faixas etárias, em mulheres e homens de mais de 60 anos esta incidência disparou. E sobre a mulher idosa houve um crescimento de 567% entre 1991 e 2001, contra 98% entre os homens. Enquanto isso, as campanhas de prevenção são protagonizadas por jovens.

O pior de tudo é ter que lidar com o preconceito. A sociedade considera que sexo é prerrogativa da juventude. E segundo alguns pacientes, mesmo os profissionais de saúde ficam surpresos e perguntam: Foi transfusão de sangue?.

Estudo realizado pelo Ministério da Saúde, em janeiro, sobre o comportamento sexual dos brasileiros mostrou que 67% da população entre 50 e 59 anos se diz sexualmente ativa. No grupo acima de 60 anos, o índice também é expressivo: 39%. A média de relações na parcela acima de 50 anos é de 6,3 ao mês.

A longevidade sexual da população está aumentando e a prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis precisa ser intensificada. Num futuro próximo, pelo menos 10% das pessoas infectadas com o vírus da AIDS será igual ou superior a 60 anos.

A explicação para o aumento destes casos se deve de ao fato de que as mulheres, por não correrem mais o risco de engravidar, abrem mão do uso da camisinha. Fazer sexo sem camisinha é particularmente arriscado depois da menopausa, quando as paredes vaginais se tornam mais finas e ressecadas, favorecendo o surgimento de ferimentos que abrem caminho para o HIV. Mas, grande parte pega de seu companheiro, que dá suas escapadas de vez em quando.

Para os homens idosos existe uma dificuldade de adaptação em relação ao uso dos preservativos. Eles se sentem constrangidos em adquiri-los e muitas vezes, não querem os utilizar com medo de estes prejudiquem a ereção. No entanto, para adquirir medicamentos que prolonguem seu desempenho sexual, eles não têm vergonha.

Para piorar ainda mais, os sintomas da doença podem levar até oito anos para aparecer nos idosos. Suas manifestações iniciais podem ser confundidas com condições próprias da velhice, como a falta de apetite, emagrecimento, perda da memória, dores osteoarticulares e cansaço, retardando o diagnóstico. Quando a AIDS é detectada, às vezes está em sua fase avançada e, desta forma, acaba reduzindo a sobrevida desses pacientes.

A AIDS na terceira idade é bastante cruel, pela própria situação de envelhecimento com dependência que afeta os idosos. Na maioria das vezes, eles são abandonados, por seus próprios familiares, nos hospitais de emergência, sem previsão de retorno para os seus lares.

É fundamental que se inicie campanhas urgentes, no que tange à prevenção da Aids nos idosos, verdadeiramente mais esclarecedoras. É preciso informar de que a maioria adquire o vírus depois dos 50 anos, em relações heterossexuais; que entre os idosos, portadores do vírus, há dois perfis clássicos: o do homem casado que se contamina com uma parceira mais jovem e o das viúvas que redescobrem o sexo. É preciso apenas alertar, sem constrangimento e preconceito.

Jussara Câmara é jornalista, editora da revista www.idademaior.com.br, dirigida à terceira idade, que é atualizada mensalmente e conta com assuntos de 9 áreas diferentes, escolhidas por esta faixa etária. Seu e-mail é contato@idademaior.com.br


Fonte: Jussara Câmara / Jornalista / GAPA RP
Comentar
Enviar para:  Enviar para o del.icio.us Adicionar notícia aos meus favoritos Enviar para o Yahoo! MyWeb Enviar para o Digg
Enviar por email
Imprimir
«  Voltar
Compartilhe no Facebook

Leia também
 » O Hospital Erasto Gaertner recebe Nível II de Acreditação Hospitalar
 » Os três passos mágicos do cuidado com a pele do rosto
 » Passeio nas alturas
 » Tratamento e prevenção das estrias com o poder da Rosa Mosqueta
 » Erasto Gaertner fez parte do plano de ação de saúde para Copa
 » Tem arraial no Erasto Gaertner? Tem, sim, senhor!
 » Inverno também é tempo de combater a celulite
 » Erasto Gaertner alerta para os males do tabagismo
 » nódulo benigno ou maligno
 » Inverno também é tempo de cuidar do corpo
 » Curso de Florais da Amazônia acontece nesse fim de semana em Curitiba
 » Editora-chefe da BMJ, editora do British Medical Journal, visita o Brasil e destaca a importânc ...
 » Erasto Gaertner: aquisições de abril
 » Erasto Gaertner recebe visita de secretário da Saúde
 » Guerra à oleosidade da pele do homem
Comentários

Enviado por: joao rodrigues do nascimento filho em 12/09/2008 13:48:07
aides na 3 idade
nao tem fonte
Enviado por: carlos henrique em 10/04/2009 15:49:14
hiv na terceira idade
gostaria receber mais informações sobre o assunto
Enviado por: Daniela em 08/07/2009 18:07:21
Hiv na Terceira idade
Oi muito interessante, esse assunto e esclarecedor, pois estou tentando fazer meu TCC baseado nesse assunto, HIV na Terceira idade. se puder me mandar mais material
Enviado por: Solange em 22/05/2010 20:15:28
HIV na terceira idade
Sou estudante de Biologia, e gostaria se for possível de mais, material, para á minha pesquisa.

Comente você também:
Nome:
Email:
Título:
Comentário:

« Clique aqui para voltar



BastaClicar 2000 - 2009 - Todos os direitos reservados - Fale conosco - Anuncie aqui